Blog

Confira as notícias
SABE O QUE É AMPELOGRAFIA? QUAL A IMPORTÂNCIA NO TEU VINHO?

Sabe o que é Ampelografia? Qual a Importância no Teu Vinho?


Pois é, muito se fala do Sommelier, o guardião de nosso vinho. Aquele que zela pela sua qualidade de conservação e a combinação ideal com os pratos a serem solicitados.

Fala-se, também, do enólogo, aquele que é responsável pela utilização de técnicas ideais para a produção de nosso vinho. E, por último do enófilo, aquele estudioso do vinho que os divulga e, às vezes, complica do vinho.

O QUE É AMPELOGRAFIA?

Mas e o ampelógrafo? O que de importante ele faz?

A palavra tem origem no grego antigo que significa descrição da vinha. Os ampelógrafos estudam e identificam, para ao fim classificar, as variedades das uvas de uma videira.

Como base para este estudo utilizam-se da análise morfológica da videira. Como, por exemplo, a forma e a coloração das folhas, a formação dos cacho e os bagos das uvas.

No intuito de padronizar as observações,  Organização Internacional da Vinha e do Vinho – OIVV – determinou os 88 descritores que devem ser obtidos no estudo da videira e da uva e que são requeridos para o registro de uma variedade de uva.

Com base nesse critério são reconhecidas no mundo cerca de 5.000 uvas diferentes tipos de uvas finas, aquelas especiais para a produção de vinho das mais de 10.000 que se estima sejam cultivadas, as quais, com a respectiva sinonímia e variantes linguísticas, correspondem a mais de 40.000 nomes registrados.

Este estudo é fundamental para determinar no meio de outras tantas uvas, algumas desconhecidas qual a uva a que identifica melhor com este ou aquele terroir.

Certamente um trabalho de campo minucioso e essencial, principalmente, na evolução de técnicas genéticas de clones e casamentos de uvas que se tem hoje.

A Pinotage, por exemplo, cruza genética da Pinot Noir com a Hermitage (Cinsault) é uma delas. A própria Cabernet Sauvignon é “filha” da Cabernet Franc com a Sauvignon Blanc, por exemplo.

Primordial, hoje, que a cada dia se descobrem novas regiões de viticultura, sejam em países tradicionais sejam em países debutantes em regiões impensadas décadas atrás.

Compartilhe: